As Datas Móveis na Liturgia

Conhecendo um pouco mais sobre as datas móveis do calendário cristão.

O ano litúrgico cristão é marcado por diversos tempos e ciclos, que contém algumas datas fixas e outras móveis. As datas móveis (quarta-feira de cinzas, tríduo pascal e etc) são calculadas todas a partir do marco fundamental do cristianismo: a páscoa cristã.


O dia da Páscoa cristã, que marca a ressurreição de Cristo, de acordo com o decreto do papa Gregório XIII (Ugo Boncampagni, 1502-1585), Inter Gravissimas de 24 de fevereiro de 1582, seguindo o primeiro concílio de Nicéia de 325 d.C., convocado pelo imperador romano Constantino, é o primeiro domingo depois da Lua Cheia que ocorre em ou logo após 21 de março, data fixada para o equinócio de primavera no hemisfério norte.


Entretanto, a data da Lua Cheia não é a real, mas a definida nas Tabelas Eclesiásticas, que, sem levar totalmente em conta o movimento complexo da Lua, podia ser calculada facilmente, e está próxima da lua real.


De acordo com essas regras, a Páscoa nunca acontece antes de 22 de março nem depois de 25 de abril (para as igrejas ortodóxicas, a data da páscoa é dada pelo calendário Juliano e não pelo gregoriano). A Quarta-Feira de Cinzas ocorre 46 dias antes da Páscoa e, portanto, a Terça-Feira de carnaval ocorre 47 dias antes da Páscoa.


Para calcular a data da Páscoa para qualquer ano no calendário Gregoriano (o calendário civil no Brasil), usa-se a seguinte fórmula (este algoritmo é de J.-M. Oudin (1940) e impresso no Explanatory Supplement to the Astronomical Almanac, ed. P.K. Seidelmann – 1992), com todas as variáveis e operações inteiras, com os restos das divisões ignorados. Usa-se a para ano, m para mês, e d para dia.


c = a/100

n = a - [19×(a/19)]

k = (c - 17)/25

i = c - c/4 - [(c-k)/3] +(19×n) + 15

i = i - [30×(i/30)]

i = i - {(i/28)×[1-(i/28)]×[29/(i+1)]×[(21-n)/11]}

j = a + a/4 + i + 2 -c + c/4

j = j - [7×(j/7)]

l = i - j

m = 3 + [(l+40)/44]

d = l + 28 - [31×(m/4)]


Por exemplo, para o ano de 2000,


a=2000

c=2000/100=20

n=2000-19×(2000/19)=2000-19×105=5

k=(20-17)/25=0

i=20-(20/4)-[(20-0)/3]+(19×5)+15=20-5-6+95+15=119

i=119-30×(119/30)=119-(30×3)=29

i=29-{(29/28)×[1-(29/28)]×(29/30)×[(21-5)/11]}=29-{1×0×0×1}=29

j=2000+500+29+2-20+5=2516

j=2516-[7×(2516/7)]=2516-[7×359]=3

l=29-3=26

m=3+[(26+40)/44]=3+1=4

d=26+28-(31×1)=23


Com base neste cálculo, a páscoa foi em 23 de abril de 2000.


Por fim, baseado na data da Páscoa, podemos calcular todo o restante do ano litúrgico. A propósito segue um pequeno resumo dos principais ciclos e tempos do ano litúrgico.


Ano Litúrgico – esquema geral


CICLO DO NATAL – Início do Ano Litúrgico. Celebra a vinda de Cristo e sua manifestação como Deus (Epifania). O ciclo do natal não se deve restringir à festa do Natal, mas deve atingir todas as festas em que Cristo se manifesta como Salvador: manifestação aos pastores, no templo, batismo.


ADVENTO: Começa 4 domingos antes do Natal, terminando no dia 24/12. Os domingos são representados por 4 velas na coroa do Advento. O 3º domingo é chamado Gaudete e como sinal de alegria usamos a cor rosa.


NATAL: Inicia nas vésperas do Natal (25/12) e termina no domingo depois da Epifania. O Natal do Senhor tem sua oitava (oito dias de festa) organizada assim:


• no domingo dentro da oitava ou, na falta dele, no dia 30/12 – Festa da Sagrada Família

• 26/12 – Festa de Santo Estevão, primeiro mártir

• 27/12 – festa de São João evangelista

• 28/12 – Festa dos Santos Inocentes

• 29, 30 e 31 – dias de festa dentro da oitava

• 01/01 (oitavo dia) – Solenidade Maria Mãe de Deus (Maria deu Jesus à humanidade como um presente de Deus, de modo bem concreto).


- EPIFANIA – Era no dia 06/01, mas no Brasil foi transferida para o 1º domingo entre 2 e 8/01. Jesus se manifesta ao mundo pagão como Rei e Filho de Deus. A Epifania é a festa mundial da Igreja missionária.


- BATISMO – No domingo seguinte ao dia 06/01, isto é, após o domingo da Epifania.


TEMPO COMUM: Há dois períodos: um após o tempo natalino e outro no ciclo pascal. Ao todo são 33 ou 34 semanas.

• Começa na segunda-feira após o Batismo de Jesus e termina na terça-feira antes da quarta-feira de cinzas. A quarta-feira de cinzas é calculado subtraindo-se 40 dias do dia da Páscoa, caso esse dia não seja uma quarta-feira, a quarta-feira de cinzas será a primeira quarta-feira que vier anterior a este dia.

• Acontece a Festa da Apresentação no Templo ou Nossa Senhora das Candeias – 40 dias após o Natal


CICLO PASCAL – É o ciclo mais importante, que apresenta o maior de todos os mistérios: a morte e ressurreição do Senhor – a Páscoa.


QUARESMA: Inicia na quarta-feira de cinzas e termina antes da Missa da Ceia do Senhor na 5ª feira Santa. São 6 domingos, sendo o 6º domingo é o Domingo de Ramos. Não se canta o Glória, nem o Aleluia (em sinal de penitência). Não se usa colocar flores na igreja e os instrumentos devem tocar mais baixo.


Na quarta-feira de cinzas faz-se a imposição das cinzas (os fiéis têm sua fronte marcada com cinza, como os primitivos penitentes públicos, excluídos temporariamente da assembleia). É dia de jejum e abstinência. Nos domingos seguintes os fiéis refletem sobre as tentações de Jesus, redescobrem o Significado da transfiguração e do Batismo de Jesus e se esforçam para tomar sua cruz e seguir a Cristo.


1º dom – Tentações Jesus

2º dom – transfiguração

3º dom – (Laetare) cor: rosa para demonstrar alegria

4º ao 5º dom – são diversificados. Batismo e outros temas

6º dom – Domingo de Ramos - cor vermelha


Pode-se fazer procissão de ramos em 1 missa e nas demais só a entrada solene, sendo a benção em todas as missas. A benção e procissão são inseparáveis (onde não houver missa não pode haver benção). Em todas as missas se faz a memória da entrada de Jesus em Jerusalém. O Evangelho narra a história da Paixão.


SEMANA SANTA

2ª, 3ª e 4ª feira da Semana Santa – ainda é quaresma que vai até antes da Missa da Ceia do Senhor.


TRÍDUO PASCAL

- 5ª FEIRA SANTA: A Concepção judaica segundo a qual o dia já começa com a noite do dia anterior continua presente na Liturgia, na medida em que domingos e solenidades começam nas vésperas do dia anterior. A própria noite da Quinta feira Santa faz então parte do 1º dia do Tríduo pascal, que é a Sexta-feira. Isto se justifica já que a entrega de Jesus à morte foi antecipada na última ceia. Além disso, seu sofrimento no Monte das Oliveiras, sua entrega e prisão nesta noite já constituem o início de sua paixão.


A celebração da Quinta feira é marcada sobretudo pela comemoração da última ceia de Jesus e da instituição da Eucaristia. É a Missa da Ceia do Senhor. Também acontece o rito do lava-pés como símbolo do amor de Jesus a serviço dos homens. Toda a comunidade deve participar da Missa da Ceia do Senhor. Por isso não se podem celebrar outras missas nesse dia, com exceção da missa da benção dos santos óleos, celebrada pelo bispo, pela manhã.


- 6ª FEIRA SANTA: Único dia do ano em que não se celebra missa, apenas a Liturgia da paixão do Senhor. Dia de jejum e abstinência.


- CELEBRAÇÃO DA VIGÍLIA PASCAL (sábado, véspera da Páscoa): É a mãe de todas as vigílias e a grande celebração da nossa Igreja.


PÁSCOA – Páscoa significa passagem. Para nós cristãos é a passagem do pecado e da morte para a vida e a plena graça. Não se restringe ao Domingo da Ressurreição, mas se estende até a Festa de Pentecostes. O domingo da Ressurreição é o ápice do Ano Litúrgico.


TEMPO PASCAL – são os 50 dias entre o Domingo da Páscoa e o Domingo de Pentecostes. È aí que se canta principalmente o Aleluia. O círio pascal fica aceso em todas as missas de domingo. A Páscoa também tem a sua oitava que são os primeiros oito dias do tempo pascal com missa própria.


PENTECOSTES – 50 dias após a ressurreição. Os dias da semana depois da Ascensão até o sábado antes de pentecostes servem de preparação para a vinda do Espírito Santo. Clima de alegria.


SANTÍSSIMA TRINDADE – 1º domingo após Pentecostes.


FESTA CORPUS CHRISTI – 5ª feira após a Santíssima Trindade.


FESTA DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS – Na 6ª feira da semana seguinte à Festa de Corpus Christi.


FESTA DE CRISTO REI – no último domingo do tempo comum.



Leonardo Núñez de M Reis

Bacharel em Teologia - PUC RJ


0 visualização

©2008-2019 - Portal de Catequese Catequista Bruno Velasco.  Powered by Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now